sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Salve, lindo pendão

[[Nesta sexta-feira, 19 de novembro,
comemora-se o dia da bandeira do Brasil. Como tudo o que acontece neste País, a criação da atual bandeira foi um parto. Foi desenvolvida por um grupo de trabalho (nem podia deixar de ser, né?) formado pelo positivista Raimundo Teixeira Mendes, vice-diretor do Apostolado Positivista do Brasil (APB); Miguel Lemos, diretor do APB, e Manuel Pereira Reis, catedrático de astronomia da Escola Politécnica do Rio de Janeiro.

desenho do disco azul foi executado pelas mãos firmes do pintor Décio Vilares e, por indicação de Benjamin Constant, acrescentou-se em meio às estrelas a constelação do Cruzeiro do Sul, com as estrelas Acrux e Gacrux ( imaginou um brasileirinho de Curral das Éguas ou Cacha Prego pronunciando esses nomes?) equilibradas no instante 13 sideral —seja o que for instante sideral.

Desde sempre a bandeira vem sendo alvo de críticas no que se refere ao seu apuro estético. Evitando-se a discussão de argumentos subjetivos, como o uso simultâneo de tantas cores (verde, amarelo, azul e branco), há também a análise pelo ponto de vista heráldico e vexilológico (nada a ver com vexame, viu?!), que além de apontar erros atesta o fato de ser essa uma bandeira custosa e de difícil reprodução, a começar pela sobreposição de tantos elementos soltos: o losango melhor estaria se como na bandeira original, com seus vértices encostados nos limites do campo verde. Mas, as críticas mais contudentes recaem sobre o círculo azul e o lema.

Até hoje nãoum consenso sobre a posição correta das estrelas na data e hora pretendidas. Além disso, críticos apontam a dificuldade de reproduzir fielmente o modelo proposto em lei, sendo muito comum encontrar bandeira brasileira em que as estrelas estejam inscritas de maneira errada —ou as suas posições, ou as suas grandezas ou mesmo sua quantidade. o lema é objeto de duros protestos por se relacionar com obscura e esotérica seita oitocentista, o positivismo, que poucos iniciados fez no Brasil.

Questiona-se também a conveniência de haver algo escrito na bandeira, dificultando ainda mais sua fiel reprodução —neste país de analfabetos, bandeira com texto é um acinte. Esses elementos, o círculo estrelado e o lema, obrigam a bandeira a ter seus dois lados exatamente iguais, exigindo maior quantidade de tecido e tornando assim mais cara ainda sua confecção.

Até o Hino da Bandeira é um tanto complicado. Foi composto com letra complicada por Olavo Bilac e Francisco Braga. Aposto que o gentil leitor não o entoa desde o primário. Olhaí a letra pra recordar os bons tempos:

Salve, lindo pendão da esperança,
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever;
E o Brasil, por seus filhos amado,
Poderoso e feliz há de ser.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da Justiça e do Amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Independentemente dos possíveis erros técnicos e a falta de praticidade, a atual bandeira brasileira conquistou o imaginário de sua população e é tida reconhecidamente como um símbolo nacional. O povo adora a bandeira.

Um comentário:

Claudinha disse...

adoro mesmo!!!Mas quando estamos fora da nossa terra amada é que notamos algumas questões que quem ai está perde a noção.
Em Portugal, e de uma forma geral no paises europeus que conheci nestes 10 anos, é quase impossível se ver uma escola sem a bandeira a porta ou uma repartição publica. Até supermercado tem a bandeira na porta!!!!Sem contar é claro com os locais de visita obrigatória para turista em que as bandeiras são vendidas a preço da chuva.
O simbolo do Brasil é sim a sua verdeamarela resplandecencia...mas de certeza...podia estar em muitos lugares de forma obrigatória...