sábado, 26 de dezembro de 2009

[Primeira década acaba em 2010]

>>>
Quem está atento às regras da aritmética mais simples não compra a idéia de que a primeira década do século 21 começou em 2000. Como não existiu o ano zero, o terceiro milênio, o século 21 e sua primeira década começaram no primeiro dia de 2001. A confusão entre contar os anos e medir o tempo explica o fato de que algumas pessoas pensam que o milênio teve início no dia 1º de janeiro de 2000.

Na aritmética a gente inicia qualquer tipo de contagem a partir do número um. Foi isso que fez o monge Dionísio, em 533, quando iniciou a contagem da Era Cristã. Como a função do calendário é contar, todo início de década, século e milênio se dá no ano 1 —e ponto final. E, porque não existiu ano zero, o 2000 não foi o começo do século 21, mas o fecho do século 20.

As pessoas erram a contagem dos séculos porque contam os anos a partir do zero. Ao fazerem isso, elas estão medindo o tempo e não contando os anos. A diferença entre medir e contar é que, normalmente, medir se faz a partir do zero e contar a partir do 1. Faça um teste simples: conte seus dedos e comece do zero —você vai chegar à conclusão de que possui apenas nove dedos. Sendo assim, no ato de contar o tempo para completar a década, é necessário ir um ano além, pois o zero não é considerado. Outra situação parecida é a contagem do ano de vida de uma pessoa. Nem sempre dá para contar a idade de alguém. No caso de uma criança com meses de vida, o certo é dizer, por exemplo, que ela tem 3 meses e não 0,25 ano.

A contagem das décadas, séculos e milênios segue o mesmo princípio: começa do 1 e não do zero. Confira os exemplos: a década de 20 teve início em 1921 e terminou em 1930. O século 19 começou em 1801 e terminou em 1900 (aliás, o número do século está sempre no último ano). Já o primeiro milênio, que se iniciou no ano 1, terminou no ano 1000 (também o número do milênio está no último ano).

Tudo isso pode parecer pequeno para os editores de Época; posso até ouvir os neurônios de alguns dizendo "um mero detalhe". Mas, o diabo está nos detalhes. Difícil explicar pra uma criança, por exemplo, que a gente não deve contar a partir do zero mas do 1. Começar a contar do zero demonstra estultícia e ignorância.

11 comentários:

Lucas disse...

Um texto tão elaborado que quase convence, mas a década aba sim em 2009. Pesquise mais um pouco...

Casa do Maribondo disse...

O texto é auto-explicativo. Mas volto a insistir: conte seus dedos a partir do zero; você vai verificar, tristemente, que, como o presidente Lula da Silva, tem apenas nove dedos... A diferença é que ele tem mesmo apenas nove e você, não.

Casa do Maribondo disse...

A propósito, em vez de ficar negaceando, mande seus argumentos e suas pesquisas, meu caro.

jamil da silva disse...

Na virada do saudoso século XX, eu tive certa dificuldade em entender esses mistérios.Como poderia o século terminar no ano de 2000, já que no sistema numérico decimal mudamos de ordem a cada dez unidades, ou seja, contamos tudo de zero a nove, mas não temos um símbolo para dez, como tinham os romanos, em seu sistema numérico.Por quê, hein?

Por que dez unidades de uma ordem, representam-se por uma unidade de ordem imediatamente superior e zero unidades da ordem considerada como referência.Representamos dez, contando zero unidades de tal ordem e uma unidade de ordem imediatamente superior(tal-mais-um).

Assim: zero,um,dois,três, ...,..., nove, (um e zero),(um e dois), (um e três).Dez não entra na contagem; porquanto não temos simbolo para ele no sistema, pois com ele não se "conta".Melhor dizendo, a partir dele se conta, um e zero; um na seguna ordem e zero na primeira ordem.

Não temos esse costume, e se o utizassemos corretamnte, uma classe deveria ter dez e não apenas três ou quatro ordens.E se continuassemos ainda, teriamos que, dez classes formariam a categoria colegio, por exemplo etc...Como se diz: Toda complexidade é decorrente da necessidade de criarmos categorias para preservarmos a coerência do sistema.

Casa do Maribondo disse...

Respondendo ao sr Jamil. Volto ao mesmo argumento: tente contar seus dedos a partir do zero, como me sugere.

jamil da silva disse...

Certo:

Você entende contagem no sentido natural, ou como uma enumeração.Mas se ano de nascmento de Cristo fosse o Ano zero, ou marco zero, seria de fácil entendimento o cálculo da primeira década: de zero, inclusive, a nove, inclusive, temos 9+1 = 10 anos contabilizados.

Engraçado, Dr. Maribondo, é que usamos exatamente esta convenção na contagem de idades.
Ninguém se apercebe do fato de que seu primeiro ano de idade foi o ano zero.

Se os judeus da época de Jesus assim também contabilizavam suas idades, Maria só passou a afirmar que Jesus tinha um ano a partir do segundo ano da era cristã.

Sandro Ataliba disse...

O problema maior aqui é que nós tendemos a seguir paradigmas, modelos lançados por outras pessoas, pois é cômodo simplesmente não pensar. E, como hoje em dia geralmente o modelo que seguimos é o que vem dos noticiários americanos, e como eles NOTADAMENTE não são seres muito informados, acabamos engolindo várias pérolas. O primeiro exemplo desses que me chamou atenção foi a tão anunciada 'virada do milênio' no ano 2000. Quando o certo seria em 2001. Quem tem a memória lembra que os canais de TV aberta, no final de 2000, fizeram uma série de reportagens falando exatamente disso, de como os americanos erraram ao comemorar a virada do milênio entre 1999/2000.

Porque me lembro bem das aulas de história. Era símples o cálculo: Todo século se calcula-se a centena + 1, menos em anos 00, onde cortávamos os 2 zeros. Logo, 1430 = 14+1 = século 15 XV/ 800 = corta 00 = século VIII. O mesmo serve para o milênio (1930 1+1 = milênio 2/1000 = corta 000 = milênio 1. Logo a década obedece o mesmo raciocínio, só com a cada da dezena: 1745 = 174 + 1 = década 175/ 2010 = corta 0 = década 201, mesma década de 2009 = 200+1 = década 201.

Se isso ainda não convenceu, faça um exercício de paciência. conte ano a ano: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 = primeira década do primeiro século do primeiro milênio. Faça isso áté 2010 e verá que esse é o último ano da década.

O pior é que esse nem é o único paradigma que engolimos e repetimos. Escrevi sobre isso em meu blog: http://esquizofreneticoblues.blogspot.com/2009/12/verao-fases-da-lua-e-outros-paradigmas.html

Desculpe o comment extenso, mas sempre gosto de me envolver quando o assunto é cultura.

Abraços,

Sandro Ataliba

jamil da silva disse...

Apelo para o senso comun e acho um nonsense afirmar que o ano de 2010 não pertença aos anos-dez, ou década de dez.Acho isso legítmo por entender que esta cultura foi uma elucubração do senso comum. Não seguiu doutrinas ou conceitos de um possivel sistema cronológico, como os apresentados nos argumentos acima.Estaríamos assim, modificando o estilo do "autor". Pode até ser bem visto pelos padrões da critica científica, mas denoda carência espiritual.

Rafael Santos disse...

Concordo com o Sandro, e venho apenas ressaltar algo foi postado mas é incoerente, não do editor pois sei que é texto já criado:

"A contagem das décadas, séculos e milênios segue o mesmo princípio: começa do 1 e não do zero." **esse é o argumento**
Confira os exemplos: ""a década de 20 teve início em 1921 e terminou em 1930.""
" O século 19 começou em 1801 e terminou em 1900 (aliás, o número do século está sempre no último ano)".
""Já o primeiro milênio, que se iniciou no ano 1, terminou no ano 1000 (também o número do milênio está no último ano).""

Repare agora que não se está seguindo a mesma regra:
século 19 = 18 séculos + 1 dia!
1º milênio = 1º dia
década 20 = 10 anos + 1 dia ; e não 20 anos +1 como foi postado.
Posto que para milênios e séculos, fazemos a contagem dos completos no passado, mas nas décadas está se utilizando a data de completar para início!

Luca Maribondo disse...

Sr. Jamil. Nós não contamos nossa idade em ano zero. Assim, 365 dias após nosso nascimento, completamos um anos de idade. Zero é nada e, portanto, é impossível contá-lo. Volto a insistir na contagem dos dedos. Conte os seus, por favor.

Anônimo disse...

Olá a todos, que bom podermos trocar ideias e discutir temas relevantes, adorei a discussão.
Bom, quer dizer que se meu filho tem 10 anos, ele tem 1 década, quando ele fizer 11 estará vivendo sua segunda década. Já tive discussões sérias por causa disso, muitas pessoas se referindo a músicas de 1985 como década de 80, penso que seja década de 90, acredito que para se referir à 1985 devemos dizer "anos" 80, que é de 80 à 89, desta maneira posso aceitar tal afirmação, mas de maneira geral vivemos um momento de decadência no que se refere curriculo escolar, meus amigos estamos vivendo épocas difíceis. abraço a todos. parabéns.